Sonhos de papel

Quando eu era criança sempre aparecia alguém pra me perguntar o que eu queria ser quando crescer. Lembro quando me perguntavam isso eu nunca entendia muito bem. Como pode alguém escolher uma coisa dessas? Você é para o que você nasce! É isso que você deveria fazer, não? Ainda me soa estranho pensar que algumas pessoas não são o que nasceram para ser. Me dói um pouco pensar em quantas pessoas morreram e foram substituídas por seus respectivos avatares que têm única e exclusivamente a missão de sobreviver nesse mundo de concreto e sem coração. Vejo escritores sem livros, músicos sem cds, pintores sem telas, cantores sem voz, dançarinos de pés cansados. Todos que, praticamente pelo mesmo motivo, resetaram seus sonhos e seguiram numa vida com a chaga de ter aberto mão (voluntariamente ou não) de seus sonhos. Onde estão as pessoas de verdade? Seus sonhos morreram? Espero que não. Espero que eles só estejam descansando, esperando a hora certa. Pode ser hoje, pode ser amanhã, pode durar uma vida. E quem sou eu pra duvidar?

#leavenovinhasalone

A vizinha tá ouvindo e cantando a plenos pulmões “Hoje na casa do seu Zé vai rolar uma ousadia. Tava cheio de novinha doida pra perder a linha…”. Aí tô eu aqui pensando que se o seu Zé é um adulto, como ele permite a utilização da casa dele pra essas coisas? Será que ele sabe ou a casa é alugada? E finalmente - mas não menos importante - o seu Zé participa? Pelo sim, pelo não, vou ali fazer uma ligação pro Disque-Denúncia.

Relacionamentos ir(reais)

- Acho que a internet destruiu a magia dos relacionamentos. Você não?
- Não sei bem. Como assim?
- Olha, agora é muito mais fácil saber tudo sobre uma pessoa. Aí você vai lá, adiciona o carinha no Facebook, dá aquela stalkeada de leve e talz e aí BAM! Descobre tudo sobre ele: trabalho, família, amigos e principais erros de português. Ficou muito mais chato, cadê a magia do romance?
- Tá. Digamos então que você tenha entrado no Facebook do cara. Aí você descobre que ele torce pro time rival ao seu, que ele só gosta de comida que você não gosta e que vive postando selfie no Instagram. Mas o que você nunca vai descobrir é que ele toca guitarra porque queria se expressar e não pegar mulher. Que ele costuma tocar sem camisa porque é calorento e que os dedos dele ficam meio tortos, um torto de forma engraçada, quando ele faz um sol sustenido. Ou que ele joga a cabeça pra trás pra tentar tirar o cabelo da testa. E que quando ele tá solando ele fica mordendo o canto da boca de nervoso com medo de errar. Esse tipo de coisa você não descobre no Facebook.
- No Facebook e em lugar nenhum, né? Isso aí já é doença…
- Tem gente que diz que amor e doença são sinônimos. Eu prefiro acreditar que um é a cura do outro.
- Você é maluca.
- Aí eu já prefiro acreditar que é questão de ponto de vista. ;-)

Traveling to Barra da Tijuca

Vida, vida, vida, essa incrível escola de aprendizados aleatórios. Hoje por exemplo aprendi 4 coisas novas:

1) Se alguma parte do seu corpo estiver sangrando, pentear o cabelo antes de sair de casa é opcional;
2) Camisa amarrotada em transporte público é item de fábrica;
3) Não há absolutamente nada que você possa fazer em relação ao item anterior;
4) Pessoas que usam relógios digitais são estranhas, mas mais esquisitas são as pessoas que usam relógio de ponteiro sem ponteiro.

Fim.

Socksland

Fico me perguntando se existe o Paraíso das Meias. Um lugar onde qualquer meia furada, perdida ou surrada pode descansar em paz e mergulhar num mar de sabão em pó, nos rios de amaciante ou nas lagoas de Vanish poder O2. Um lugar de luz e tranquilidade onde qualquer meia poderá finalmente encontrar seu par e viver dobrada e feliz numa gaveta ampla e arejada.

——-> Aí ela descobre que não se perdeu, mas o seu par na verdade era seu gêmeo mau que a empurrou pra dentro do abismo de uma bota de inverno. Agora ela está em coma e precisa de um transplante de tecido e uma transfusão de linha branca pra tampar os buracos e sobreviver.

Sei lá, às vezes me pergunto essas coisas. Você não?

Conversa de cozinha

- Mãe, que troço é esse?
- Isso? Abacate. Por quê?
- Sério? Parece ovo de alienígena que tá esperando alguém passar distraído pra pular na nossa cara, sugar nossos cérebros e destruir a raça humana.
- Você precisa arrumar um emprego, garota.
- Pode ser, mas por via das dúvidas num vou comer isso aí não. Vai que…

Enquanto isso na MacStore…

EU: - Boa tarde. Vocês têm assistência técnica?
ATENDENTE: - Sim. O problema é em qual equipamento?
EU: - Aqui (mostrando o iPhone). Ele tá com uma parte da tela solta.
ATENDENTE: - O que aconteceu com ele?
EU: - Bem, aparentemente o 5c é tão bom que ele cai de 1 metro e meio, desmonta e continua funcionando.
ATENDENTE: - Típico. Onde você comprou?
EU: - Aqui (Brasil).
ATENDENTE: - Tem certeza?
EU: - Tenho.
ATENDENTE: - Ele tá na garantia?
EU: - Sim.
ATENDENTE: - Tem certeza?
EU: - Tenho.
ATENDENTE: - Você resetou ele?
EU: - Sim.
ATENDENTE: - Tem certeza?
EU: - Tenho. Aqui é a MacStore mesmo?
ATENDENTE: - Sim, por quê?
EU: - Nada não. Só pra ter certeza.